segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Um Provérbio Teológico Contemporâneo


Há três coisas surpreendentes para mim, quatro que não consigo entender:

Aluno de seminário fundamentalista que escreve como liberal e libertino,
 Teólogos famosos e respeitados que produzem teologia com uma pobreza de exegese e de línguas originais,
 Estudantes iniciantes que pensam conhecer profundamente os pensamentos de Agostinho a Karl Barth,
 E Neopentecostais que vão ao hospital para fazer tratamento médico.

sábado, 18 de agosto de 2012

CONTROLE DE NATALIDADE E ABORTO


Melinda Penner[1]
Uma das razões pelas quais os pró-vida, independente da membresia de igreja, estão preocupados com a disposição regulamentar de Saúde e Serviços Humanos (SSH - EUA) é que a questão não gira apenas em torno do controle de natalidade, mas sobre drogas que realmente matam embriões humanos. A SSH-EUA lançou um parecer oficial que força os empregadores de organizações religiosas a prover seguro saúde incluindo controle de natalidade. Ainda, a modificação da disposição regulamentar de hoje significa a exigência de que organizações religiosas digam a seus empregados onde eles podem adquirir anticoncepcionais que são capazes de (e em alguns casos farão) causar o aborto de um embrião humano.
Há uma séria preocupação de que os anticoncepcionais possam causar abortos e que alguns “controles de natalidade” funcionem depois da fertilização. Não apenas católicos estão preocupados, mas todas as organizações pró-vida.
A evidência ainda não é clara se os anticoncepcionais causam abortos como um mecanismo retroativo caso a fertilização ocorra. O Instituto Life Training tem um resumo da evidência. Desde que é plausível anticoncepcionais funcionarem como abortivos, os pró-vida preferem errar pelo lado do cuidado. Esta é a questão de consciência em questão – não prover meios que significam possivelmente matar embriões humanos.
Randy Alcorn tem pesquisado extensivamente tal assunto e concluído que há evidencia de que os anticoncepcionais causam aborto. A maioria das pessoas não tem ciência de que a possibilidade exista.
Certamente, a “Pílula do Dia Seguinte”, ELLA, aprovada pelo Food and Drug Administration, é designada a impedir o óvulo fertilizado de ser implantado no útero.
Portanto, a questão de consciência aqui não é apenas uma preocupação católica sobre o controle de natalidade, mas uma preocupação pró-vida sobre prover meios de matar seres humanos que já foram concebidos.


[1] Traduzido por Tiago Abdalla T. Neto. Fonte original: Melinda PENNER, “Birth Control and Abortion”. Postado em 10 de Fevereiro de 2012. Disponível em http://str.typepad.com/weblog/2012/02/birth-control-abortion.html. Acessado em Junho de 2012.

sexta-feira, 29 de junho de 2012

DEVOÇÃO: UMA CITAÇÃO PURITANA

Thomas Case

'Começar o dia com Deus' não é um benefício insignificante para a vida santa. Os santos costumam deixar seu coração com Deus à noite, para que o achem com ele pela manhã. Antes que as primeiras coisas irrompam sobre nós, e recebamos impressões de fora, é bom nutrir o coração com pensamentos de Deus e consagrar as novas e iniciais operações da mente, antes que elas se prostituam com objetos inferiores. Quando começamos a manhã com a religião, o mundo não pode vencê-la durante todo o dia.

Fonte: I.D. E. THOMAS, The golden treasure of puritan quotations, p. 141.

Ao Cristo Crucificado

Teresa de Ávila
(trad. Manuel Bandeira)


Não me move, Senhor, para querer-te,
o céu que me hás um dia prometido;
nem me move o inferno tão temido,
para deixar por isso de ofender-te.

Move-me tu, Senhor, move-me o ver-te
cravado nessa cruz e escarnecido;
move-me no teu corpo tão ferido
ver o suor de agonia que ele verte.

Move-me ao teu amor de tal maneira,
que a não haver o céu eu te amara
e a não haver o inferno te temera.

Nada tens a me dar porque te queira
pois se o que ouso esperar não esperara,
o mesmo que quero te quisera.

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Marcadores