segunda-feira, 12 de setembro de 2016

domingo, 21 de setembro de 2014

O SENHOR OU FALSOS DEUSES?

Meditando em Amós 9, chamou minha atenção o fato de que enquanto o monstro marinho nos épicos e cosmogonias do Oriente Médio Antigo é sempre um adversário ou um obstáculo ao governo de Marduque, de Baal e de outros deuses, na teologia de Israel ele é mais uma criatura de Yahweh, que serve a seus propósitos e cuja existência depende do Senhor. O Senhor é realmente incomparável em seu poder e soberania, e confiar em falsos deuses é uma enorme tolice. Em quem/que temos colocado nossa confiança e a/ao quem/que devotamos nossa adoração? Depositamos nossa esperança em deuses funcionais, como dinheiro, trabalho, estudos, amigos, cônjuge, presidente da república, etc, ou no único Deus verdadeiro, que dirige nossa existência e nos satisfaz de forma completa?

"Se se esconderem no cimo do Carmelo, de lá buscá-los-ei e de lá os tirarei; e, se dos meus olhos se ocultarem no fundo do mar, de lá darei ordem à serpente, e ela os morderá." (Am 9.3)

"Por ele transitam os navios e o monstro marinho que formaste para nele folgar.
Todos esperam de ti que lhes dês de comer a seu tempo.
Se lhes dás, eles o recolhem; se abres a mão, eles se fartam de bens.
Se ocultas o rosto, eles se perturbam; se lhes cortas a respiração, morrem e voltam ao seu pó." (Sl 104.26-29)

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

SOBRE O AMOR: UMA REFLEXÃO



"O amor é paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal; não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta."

Este foi o texto que martelou mais sobre minha cabeça nesta semana. Ontem, li em um momento que estava precisando ouvir as verdades de 1Coríntios 13 e decidi retornar a ele hoje.

Deus chamou minha atenção para o fato de que o amor faz parte integral de minha vida de santidade e meu crescimento espiritual. Viver uma vida que agrada Deus não é apenas não fazer o que é eticamente errado, mas também decidir amar pessoas em todo o tempo, mesmo quando elas nos ferem, agem com parcialidade (e nós somos a parte prejudicada) ou machucam alguém que amamos muito. Aprendi que mesmo que eu não me alegre com a injustiça, não tenho o direito de guardar rancor, e preciso perdoar assim como Cristo me perdoou quando eu era inimigo de Deus. Amar é aprender a suportar desprezo ou indiferença e mesmo assim ser gentil e bondoso, buscando sempre o bem dos outros, mesmo quando não se importam muito com o nosso bem.

Amar é ser paciente, paciente com outros que precisam mudar de posturas assim como eu preciso crescer em áreas de minha vida cristã; é ser paciente quando alguém precisa de nossa ajuda e temos que quebrar a rotina para o resolver o problema que surgiu. Amar é ser bondoso quando alguém precisa entrar com o carro na via principal e eu posso dar passagem para essa pessoa, é ser gentil e buscar ajudar independentemente se irei receber aquela bondade de volta por parte da pessoa que foi beneficiada.

Enfim, aprendi que amar não é nada fácil, mas é possível pelo poder do Espírito Santo que "derramou o amor de Deus em nossos corações" (Rm 5.5). Conclui que 1Coríntios 13 não é a explosão romântica de um poeta apaixonado, mas a expressão concreta de um amor abnegado, que só pode ser alcançado debaixo da influência e do poder do Espírito Santo.

Amamos porque Ele nos amou primeiro, assim, pela graça de Deus, podemos amar primeiro, sem que recebamos dos outros o mesmo amor.

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Um Provérbio Teológico Contemporâneo


Há três coisas surpreendentes para mim, quatro que não consigo entender:

Aluno de seminário fundamentalista que escreve como liberal e libertino,
 Teólogos famosos e respeitados que produzem teologia com uma pobreza de exegese e de línguas originais,
 Estudantes iniciantes que pensam conhecer profundamente os pensamentos de Agostinho a Karl Barth,
 E Neopentecostais que vão ao hospital para fazer tratamento médico.

Marcadores